Comunicação | Notícia
SELECT * FROM `n_noticias` WHERE `num`='2509'
NOTÍCIAS - Câmara de Vereadores de Caçapava do Sul - atualizado em 09/05/2020 20:08
Presidente da Câmara acompanhou neste sábado as obras da Corsan na barragem principal
Tamanho da Fonte: a-  A+

Na tarde deste sábado, dia 08, o Presidente da Câmara de Vereadores de Caçapava do Sul, Mariano Teixeira, esteve na barragem da fonte do mato para acompanhar as obras da Corsan de limpeza, aprofundamento e desassoreamento da barragem, que deve duplicar a capacidade de capitação de água.

Segundo o Presidente, ele esteve no local para vistoriar e acompanhar de perto esta importante obra para Caçapava, que deve resolver por muitos anos o problema de água na cidade, além de mudar a realidade do local, junto com as obras de construção da primeira estação de tratamento de esgoto (ETE), que está sendo construída acima da barragem.

" Só tinha visto por foto o trabalho realizado na barragem, com isso, resolvi visitar o local pessoalmente e fiquei impressionado com a grandiosidade do projeto e o que vai acontecer com o local no futuro, principalmente a capacidade de capitação de água e a mudança radical com as duas obras em andamento. Recomendo as pessoas que visitem o canteiro de obras para tirarem as suas próprias conclusões", disse Teixiera.

De acordo com o Diretor da empresa responsável pela obra, Diego Conte, em cinco dias de trabalho a firma já retirou de dentro da barragem mais de 300 cargas de vegetação e lodo, além de ter construído estradas e terraplanagem para o depósito do material. " Quando a obra estiver concluída, nós vamos fazer um acabamento no local do depósito para ficar de forma plana e utilizável pela população, além disso, acredito que o projeto é um dos maiores investimentos em barragem da Corsan nos últimos anos", destacou Conte.

No momento o canteiro de obras trabalha com três retroescavadeiras hidráulicas, uma retroescavadeira tradicional e cinco caminhões, além de 12 funcionários. O investimento estipulado pela Corsan é superior a R$ 1 milhão, junto com o aluguel dos 10 caminhões pipa que ajudam no abastecimento de água na cidade