Comunicação | Notícia
SELECT * FROM `n_noticias` WHERE `num`='1450'
NOTÍCIAS - Câmara de Vereadores de Caçapava do Sul - atualizado em 08/05/2017 17:49
Presidente do IPE faz primeira visita oficial ao Legislativo e Executivo de Caçapava
Tamanho da Fonte: a-  A+

Na manhã desta segunda-feira, dia 08, o novo Presidente do IPERGS, o Caçapavano Otomar Vivian, realizou a primeira visita oficial ao Poder Executivo e Legislativo de Caçapava do Sul.

Segundo Vivian, como Ex-Prefeito e representante do município no Governo do Estado, a primeira agenda externa como Presidente do IPE seria na sua terra Natal, para colocar a autarquia a disposição dos Poderes constituídos de Caçapava do Sul.

A primeira agenda foi na Câmara de Vereadores, onde foi recepcionado pelo Presidente do Legislativo, Ricardo Rosso (PP) e os demais vereadores, que conversaram por aproximadamente 1h. A pauta principal do encontro é o estudo que os técnicos do IPE farão no Legislativo para disponibilizar o plano de saúde aos servidores e vereadores.

Já na Prefeitura, Vivian foi recebido pelo Prefeito Giovani Amestoy (PDT) e os Secretários de Administração, José Junior Dias, da Fazenda, Ioko Mota, da Assistência Social, Maria Teresa Macedo e da Cultura e Turismo, Leandro Bazotti.

Na Prefeitura, o tema principal da reunião também foi o estudo para colocação do IPE Saúde a disposição dos servidores do Executivo, através de um pedido que o Sindicato dos Funcionários Públicos fizeram ao Prefeito Giovani, que está intermediando esta solicitação.

De acordo com o Presidente do IPE, ainda este mês ele fará uma reunião com sua diretoria para após pedir a aprovação do Governador José Ivo Sartori, no qual pretende criar uma carteira no IPE Saúde exclusiva para as Câmaras de Vereadores e Prefeituras, com isso, aumentando o número de contribuintes e tornando a contribuição do usuário acessível. “ Lembrando que o IPE Saúde é um plano opcional, ou seja, só adere ao plano quem quiser, sem a obrigatoriedade da contribuição como é a previdência”, disse Otomar.

“ Nós vamos fazer essas mudanças e o estudo no Legislativo e Executivo para após apresentar aos servidores, no qual serão os próprios funcionários que vão decidir se querem ou não o plano, mas o estudo vamos fazer a pedido do Prefeito e do Presidente da Câmara”, comentou.

 

Nas reuniões foram abordados também temas internos da Câmara e da Prefeitura e o atual cenário econômico e político do Estado e do Brasil, principalmente com as reformas políticas e da Previdência, que estão tramitando no Congresso.